VENDER O DEDÉ É TÃO RUIM ASSIM?

Olá!

Em tempos de turbulência, tudo vira notícia ruim, não é mesmo, amigos?

Pois a novidade da hora é a possível saída de Dedé para o Corinthians. Não vai demorar muito para que apareça uma nova notícia ruim; essa se tornou a rotina de São Januário nos últimos meses e nada indica que o panorama mudará esse ano. Por ora, trabalhemos com a notícia ruim do momento: pode ser que Dedé vá embora.

Pergunto: a saída de Dedé seria mesmo tão ruim assim para o Clube?

Vamos por de lado o óbvio: é inegável que Dedé tornou-se um ídolo da torcida cruzmaltina e isso seria, por si só, um indício de que a notícia péssima. Ainda mais depois de termos visto Juninho Pernambucano e Felipe irem embora. Nenhum clube gosta de perder suas referências e com o Vasco não haveria de ser diferente.

Além disso, ídolo ou não, a saída de qualquer bom jogador porque o Clube não tem condições de mantê-lo é, igualmente por si só, algo muito ruim; evidencia que as coisas vão mal. Em um cenário ideal, o Vasco teria dinheiro para manter o jogador e, mais do que isso, estaria buscando reforços para se tornar mais competitivo em 2013.

Não é o que acontece e, por isso, repito a pergunta contextualizando-a: no momento em que nos encontramos, vender Dedé seria assim algo tão ruim?

Vamos aos fatos: Dedé chegou ao Vasco da Gama ainda um desconhecido. De início, não correspondeu às expectativas que criou e era visto como um jogador comum. Contudo, houve um momento em que esse jogador explodiu e tornou-se “o melhor zagueiro do Brasil”, como costuma entoar a galera das arquibancadas. E, com isso, o valor de mercado do atleta disparou. Depois, veio a contusão e alguns meses fora do time.

E Dedé não voltou a ser o mesmo. É claro que o Mito está muito acima da média dos zagueiros brasileiros e, mesmo fora de forma, ainda é o melhor zagueiro do Brasil com sobras. Mas houve uma nítida queda de rendimento.

Por outro lado, não sei se vocês tiveram a chance de dar uma olhadinha no grupo que foi fazer a pré-temporada, mas… é sofrível! Muito ruim mesmo. Pode fazer uma boa campanha no Carioca? Até pode, mas é isso mesmo que queremos? Queremos um time para disputar o Carioca? Eu não; quero mais.

A venda de Dedé pode ser, talvez (frisem isso muito bem), a oportunidade para a aquisição de dois ou três bons jogadores para o time. Na zaga, podemos contar com Douglas e o menino Luan, duas revelações do ano passado. É claro que deixar de contar com um zagueiro experiente ao lado pesaria no início, mas esses meninos são bons de bola e podem dar caldo jogando juntos. Basta ter paciência.

O grande problema, e talvez o maior medo do vascaíno seja esse, é a dúvida que paira no ar: o dinheiro da venda do Dedé seria usado para montar um elenco ou para cobrir o buraco da dívida?

Eu não sei. E tenho medo disso.

Saudações Vascaínas!

@celsojnr